This browser does not support the video element.

RJ no Ar

Pesquisa mostra que 63% das crianças mortas por balas perdidas eram moradoras de comunidades

Uma pesquisa da ONG (Organização Não Governamental) Rio de Paz revelou que 63% das crianças vítimas de bala perdida são moradoras de comunidades. Além disso, 85% das mortes aconteceram durante operações policiais. Nos últimos 11 anos, 44 crianças morreram no Rio de Janeiro por balas perdidas. Segundo o especialista em segurança pública José Ricardo Bandeira, as crianças fazem parte de um grupo de risco, porque elas não têm uma orientação espacial bem definida. Além disso, Bandeira afirmou que as operações não são planejadas, e o policial não tem treinamento adequado para entrar nas favelas. Em nota, a PM esclareceu que as ações são planejadas para "preservar a integridade física dos moradores".

Publicidade
Ir para versão mobile